Stoller

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

O QUE VOCÊ PROCURA?


POR QUE ALGUMAS JABUTICABEIRAS NÃO FRUTIFICAM

19/02/2003 - O Estado de São Paulo

Saiba mais sobre:
Jabuticaba
Uma questão agrícola foi lançada durante o discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quinta-feira passada, dia 13, por ocasião da instalação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília (DF). Ao falar do carinho com que o conselho deveria ser cuidado, ele comparou o grupo a um pé de jabuticaba.

Contou que, há 15 anos, plantou uma jabuticabeira no seu sítio, em São Bernardo do Campo (SP), mas que ela nunca deu frutos. Um belo dia sua mulher, Marisa, chegou com uma muda igual em um vaso, para colocar no apartamento do casal. Lula reclamou muito porque achava que era "impossível dar jabuticaba em apartamento, dentro de um vaso". Mas Marisa acreditou na planta, cuidou dela, regando-a, e, contou o presidente: "O pezinho de jabuticaba dá quatro ou cinco vezes por ano, coisa em que esse conselho pode se transformar, se quiser."

Por que será que a jabuticabeira de dona Marisa foi tão bem e a de Lula negou-se a dar frutos? Provavelmente, a jabuticabeira do presidente não tinha condições adequadas para frutificar. Talvez faltasse sol ou água, requisitos básicos para o bom desenvolvimento da planta, segundo o pesquisador do Centro de Fruticultura do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Celso Valdevino Pommer. "A jabuticabeira precisa de insolação abundante e muita água para produzir", diz o pesquisador, citando dois problemas que podem afetar a produção.

Mesmo assim, é característica natural desta planta nativa do Brasil demorar anos para frutificar pela primeira vez, "cerca de 12 anos", explica Pommer, se ela foi propagada a partir de sementes. Os grandes pomares comerciais de São Paulo, nas regiões de Casa Branca e Guararema, são de mudas formadas dessa maneira. "Os produtores compram mudas de quatro, cinco anos, e esperam cerca de sete, oito anos para que a planta atinja a idade adulta e comece a produzir, por décadas."

Enxertia - Outra maneira de propagar a jabuticabeira, "embora não seja uma forma muito comum", destaca Pommer, é a enxertia. Pega-se o "cavalo", ou seja, o porta-enxerto de uma jabuticabeira mais velha, e enxerta-se uma planta mais nova, que passará a frutificar conforme a idade do porta-enxerto, respeitando-se o prazo médio de primeira frutificação. "Regra geral, se o porta-enxerto tiver seis anos, a jabuticabeira levará em média seis anos para frutificar."

Assim, a jabuticabeira de dona Marisa provavelmente seja originada de um porta-enxerto antigo. Além disso, foi colocada no sol e diariamente regada, já que frutificou rápida e abundantemente. Entretanto, conforme explica Pommer, "há muita enganação" no mercado de mudas de jabuticaba. Pode-se, por exemplo, enraizar um galho de jabuticabeira antiga e plantá-lo num vaso, como se fosse uma muda nova. "Este galho produzirá rapidamente, mas poucas vezes e depois morrerá." Se se tratar, porém, de uma planta, enxertada ou não, de origem idônea, basta regá-la constantemente para obter mais de uma safra por ano. "Em condições naturais, a jabuticaba começa a dar frutos no início das chuvas, no meio da primavera." (Colaborou Tânia Monteiro)



Envie essa notícia para um amigo.

Seu nome:    Seu e-mail:

Nome do amigo:    E-mail do amigo:

Mensagem(opcional):



COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário

Nome:

E-mail:


Comentário:



3 comentário(s):

Célia Natalina dos Santos. - 18/10/2013 13:28
Tenho dois pés de jabuticaba com mais de cem anos.Toda vez produz jabuticaba duas vezes ao ano.Deliciosas e graúdas jabuticabas.
sebastiao de castro - 14/10/2013 15:59
tenho um pe de jabuticaba iteressante,e que so da fruto em um galho.
josias vieira lopes - 26/06/2013 18:45
Tenho um pé de jabuticaba e o mesmo começou a frutificar a 02 anos. O interessante, é que só dá fruto em um galho. O que pode ser?
Lembro que o mesmo está com mais ou menos 12 anos.

At.,

Josias


Soloeste

Gráfica Santa Terezinha

Caliman

Multiplanta

Fruteza

Fruticultura

Funep

Revista Brasileira de Fruticultura