Stoller

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

O QUE VOCÊ PROCURA?


A IMPORTÂNCIA DA POLINIZAÇÃO MANUAL PARA AUMENTAR A PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DO MARACUJÁ

10/02/2003 - Nilton Tadeu V. Junqueira, Embrapa


Quando não se deve fazer a polinização manual

Geralmente, na região Centro-Sul, há excesso de oferta de maracujá no período de janeiro a junho. As flores que originam os frutos ofertados nesse período, são polinizadas no período de dezembro a abril, época em que a população de mamangavas é grande. Portanto, pode não ser interessante para o produtor fazer polinização manual para vender os frutos a baixos preços. Dessa forma, uma grande produtividade no período indesejável pode provocar o esgotamento da planta, fazendo com que esta não produza ou produza muito pouco no período de entressafra. Por outro lado, a polinização manual em locais com alta população de mamangavas pode permitir excesso de produção na planta, o que geralmente, diminui o tamanho dos frutos.

Como fazer a polinização manual

A flor do maracujá é composta de partes femininas (estígma, estilete e ovário) e masculinas (antera e estames). O pólem, um pó amarelo, é produzido na antera. Ele jamais poderá entrar em contato com o estígma da mesma flor, pois além dele não fecunda-la, ele ocupa o espaço que deveria ser ocupado por um outro grão de pólem vindo de flores de outras plantas. Por esta razão, o processo da polinização manual deve ser feito com cuidado e, para isso, o produtor deve conhecer bem as fases de curvatura do estilete para definir a hora exata para polinizar as flores. Para auxiliar esse trabalho, Ruggiero em 1973 e depois com outros autores em 1996, classificaram as flores de maracujazeiro de acordo com a curvatura do estilete ou estigma em três tipos: flor com estilete totalmente curvado; flor com estilete parcialmente curvado; e flor com estilete sem nenhuma curvatura. De acordo com Matsumoto e São José (1991) a proporção de ocorrência de cada tipo de flor em maracujá-ácido varia de 57,7 a 87,0% para flores totalmente curvas; 10,0 a 28,8% para flores sem nenhuma curvatura. Esse índice pode variar com a cultivar e com a época do ano. No Distrito Federal a proporção de flores totalmente curvadas diminui durante os períodos com noites frias, com o aumento das flores parcialmente curvadas ou sem curvaturas.
É importante ressaltar que a polinização manual somente deve ser efetuada quando as flores estiverem com os estiletes totalmente curvados, ou parcialmente curvadas. Geralmente, as flores do maracujazeiro-azedo abrem a partir das 13:00 horas (horário de verão) nos períodos quentes, mas, o maior índice de flores com máxima curvatura dos estiletes só ocorre a partir das 15:00 horas em horário de verão. Em Brasília, no período de junho a agosto, em decorrência das noites frias, as flores iniciam a abertura a partir das 14:00 horas (horário normal) e o maior índice de flores com máxima curvatura de estiletes ocorre a partir das 15:30 horas.
Definido o horário ideal para se fazer a polinização manual, o produtor deve tocar os dedos nas anteras até que fique impregnado com pólen (pó amarelo) e tocar levemente nas 3 estígmas de uma outra flor. Em seguida, nesta mesma flor, o produtor deve tocar novamente as anteras para retirar mais pólem, evitando que este pólen retirado toque na estígma da flor que lhe produziu. Para facilitar a polinização, deve-se plantar numa mesma fileira, pelo menos 4 genótipos ou cultivares diferentes par diversificar o pólen devido ao fato de haver autoincompatibilidade. Uma pessoa treinada, utilizando as duas mãos sem dedeiras pode polinizar de 1800 a 2000 flores por hora. As dedeiras não são recomendadas, pois tiram a sensibilidade do operador, diminuindo o rendimento e provocando ferimentos ou quebrando os estigmas.
Nos locais onde as abelhas tiram todo o pólen, recomenda-se que, antes da abertura das flores, o produtor vá até ao pomar por volta das 12:00 horas e abra os botões de ponta branca, retirando as anteras com os grãos de pólem e colocando-as dentro de uma vasilha. Em seguida, manter em local sombreado até a hora em que as flores estiverem aptas para serem polinizadas. O pólem coletado tem que ser usado no mesmo dia.




Envie essa notícia para um amigo.

Seu nome:    Seu e-mail:

Nome do amigo:    E-mail do amigo:

Mensagem(opcional):



COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário

Nome:

E-mail:


Comentário:



0 comentário(s):


Soloeste

Gráfica Santa Terezinha

Caliman

Multiplanta

Fruteza

Fruticultura

Funep

Revista Brasileira de Fruticultura