Fruthos

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

O QUE VOCÊ PROCURA?


CONTROLE ECOLÓGICO DE FORMIGAS

10/01/2007 - O Estado de SP

Fernanda Yoneya

Junto com o verão chegam as formigas, ávidas em se abastecer de comida para enfrentar o inverno. E, para não ter prejuízos com as espécies cortadeiras (saúvas e quenquéns), é preciso controlá-las, pois cortam folhas e flores, acabando com hortas, pomares, lavouras, pastos e até árvores. Curioso é que as formigas não preferem um tipo de folha em especial - atacam plantas deficientes e fracas.

E, diferente do que muitos pensam, as formigas cortadeiras não comem as folhas. Elas cortam-nas e levam-nas para o formigueiro e, lá, sob condições de alta umidade e temperatura, produzem, a partir das folhas, um fungo que alimenta a colônia.

O produtor Roque Ataíde Rodrigues, de uma comunidade agroecológica em Santa Maria (RS), ainda se recorda dos prejuízos causados por formigas cortadeiras na área em que ele, com outras oito famílias, cultiva hortaliças, frutas, eucalipto, milho, soja, feijão e arroz e cria gado de corte e de leite e suínos.

’Chegamos a perder 80% de 36 mil árvores - entre nativas e eucaliptos - para as formigas.’ Segundo ele, o nível de infestação era tão grande que, além das árvores, em um pomar com 1.400 pés de figo, as formigas acabaram com 40% da produção. Nos citros (tangerinas e laranjas), a situação não foi diferente: de cerca de 800 pés, 90% das árvores foram consumidas pelas cortadeiras.

Solução Ecológica

’Como adotamos na comunidade o cultivo agroecológico, isto é, sem o uso de venenos ou nenhum outro tipo de insumo químico, as perdas foram enormes. Mesmo assim, não desistimos da produção orgânica e fomos atrás de uma solução ecológica para controlar as formigas’, explica Rodrigues. Os produtores da comunidade buscaram, então, informações sobre repelentes naturais de formigas e, com a assessoria técnica da Emater, desenvolveram um formicida natural, de baixo custo e com ótima eficiência no controle de cortadeiras.

’Testamos vários produtos e receitas, até que chegamos a esse pó 100% natural’, diz Rodrigues. De acordo com o produtor, já era sabido que as quenquéns que levavam folhas de gergelim preto ao formigueiro morriam em poucos dias. Eles também conheciam o efeito repelente das folhas de mamona. Em relação ao coentro, observaram que as formigas que atacavam a horta não chegavam perto do tempero. ’Juntamos essas informações, fomos incrementando a fórmula e chegamos ao formicida ecológico’, conta.

Segundo o produtor, o coentro e o gergelim são cultivados na comunidade e as folhas de mamona são colhidas nos brejos próximos. Apenas a cal virgem e o enxofre são comprados fora. ’A cal e o enxofre são produtos baratos e vendidos em qualquer loja de produtos agropecuários. Isso permite obter um produto extremamente barato’, afirma. ’E, como a infestação não volta, a necessidade de aplicação vai diminuindo ao longo do tempo.’

A utilização do formicida ecológico deu tão certo que, hoje, os produtores quase não vêem cortadeiras na área cultivada com hortaliças. ’O resultado foi altamente satisfatório e, há cerca de seis anos, não houve mais problemas com cortadeiras, especialmente com a cortadeira mineira, que se aprofunda no solo e faz galerias debaixo da terra’, fala o técnico agrícola Olímpio João Zatta, da Emater de Santa Maria. ’Além disso, trata-se de um produto ecológico, que não agride a natureza.’

Os efeitos do pó elaborado pelos produtores e pela Emater surgiram imediatamente após a aplicação. ’No dia seguinte as formigas já apareceram mortas’, conta Rodrigues. De acordo com o técnico Zatta, o pó tem forte efeito repelente e age no formigueiro, desorganizando a colônia. ’As formigas ficam amuadas e morrem. O formigueiro desaparece’, garante o técnico Zatta.

Soluções caseiras podem funcionar

Antes da utilização do formicida ecológico, os produtores da comunidade gaúcha usavam folhas verdes de gergelim, que, levadas ao formigueiro, matavam a colônia em até cinco dias. O gergelim produz um fungo tóxico às cortadeiras. “Descobrimos também que esterco fermentado, de bovinos, aves ou suínos, também acaba com as quenquéns”, afirma o agricultor Rodrigues.

Além do gergelim plantado próximo a locais atacados, há outras receitas caseiras de controle de formigas, como jogar água quente ou água misturada com detergente no formigueiro; cultivar no jardim ou no quintal menta, alho, manjerona, lavanda, absinto e cravo-da-índia, que têm efeito repelente; no sítio, colocar galinhas d’angola, predadores naturais de cortadeiras; fumegar no olheiro a mistura queimada de serragem, óleo de gergelim e de mamona, ou despejar cal virgem e água, entre outras receitas naturais.

“Aplicar inseticidas é mais rápido e prático, mas é preciso considerar os riscos de contaminação ambiental e em relação à saúde humana”, acredita o produtor Rodrigues. Por isso, ele aconselha: “Se for possível e as condições permitirem, a melhor saída é adotar uma receita caseira e natural, que pode ser tão eficiente quanto um produto químico e tem a vantagem de não oferecer riscos ao ambiente e à saúde humana”, completa Rodrigues.

SAIBA MAIS: Emater/RS de Santa Maria,
tel. (0--55) 3221-7961




Envie essa notícia para um amigo.

Seu nome:    Seu e-mail:

Nome do amigo:    E-mail do amigo:

Mensagem(opcional):



COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário

Nome:

E-mail:


Comentário:



3 comentário(s):

lucia Helena Dias - 21/07/2013 09:19
Gostaria de receber a receita da formicida ecológica,no meu sitio tem muita formiga não to conseguindo acabar. Fico aguardando um parecer. Grata.Lucia Helena
Renaro Giovanni Botteon - 27/06/2013 21:44
Sou Produtor de horticultura organica e uso meios naturais de cobate a pragas. Troco informações ,ficarei grato se me mandarem a receita para combate de formigas.obrigado.
Evanielem Marques Peixoto - 17/06/2013 15:35
Gostei muito da matéria e desejo receber a receita do formicida ecológico, no meu sítio aparecem muitas cortadeiras, em média 2 formigueiros por m², área total de 4.500 ms. Preciso agir rápido ou elas acabarão com o pomar e outras plantas.
Fico aguardando um parecer. Grata. Evanielem


Soloeste

Gráfica Santa Terezinha

Caliman

Multiplanta

Fruteza

Fruticultura

Funep

Revista Brasileira de Fruticultura